publicidade
publicidade
Max:32° Min:22°
Araguaína
Araguaína-TO, quarta, 21 de novembro de 2018
Siga a REDE TO

Estado

Em menos de 1 mês, PC perde delegado e escrivão em acidentes

27/09/2018 20h12 | Atualizado em: 07/10/2018 19h29

Imagem 1: Fotomontagem REDE TO; Imagem 2: Divulgação/PRF-TO; Imagem 3: Reprodução/Instagram; Imagem 4: Divulgação Integrantes da Polícia Civil do Tocantins, o delegado Alexandre Vasconcelos e o escrivão Renato Feistler da Rosa morreram em acidentes de trânsito ocorridos em setembro

REDAÇÃO
REDE TO


 

Um acidente interrompeu a carreira de um delegado tocantinense nesta quinta-feira, 27. Alexandre Vasconcelos, de 30 anos, morreu depois que o carro que ele conduzia capotou, na BR-153, perto da cidade de Miranorte, na região central do Tocantins. A mulher e o filho do servidor ficaram feridos.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, o acidente aconteceu na manhã desta quinta. Alexandre estava acompanhado da esposa, Bruna Gama, e do filho do casal. A família estava indo para Brasília, onde o delegado tomaria posse em outro concurso para a mesma função. 

A PRF informou que Alexandre estava tentando ultrapassar um caminhão quando perdeu o controle da direção e o carro dele capotou. O delegado ficou preso às ferragens, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Bruna e o filho foram socorridos e encaminhados para um hospital particular de Palmas. Segundo o Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Tocantins (Sindepol-TO), a mulher sofreu ferimentos leves e está acompanhando o garoto, que foi submetido a uma cirurgia. 

O corpo de Alexandre foi examinado no Instituto Médico Legal (IML) de Palmas e será velado na sede do Sindepol, na capital. 

Festa de despedida

Alexandre Vasconcelos tomou posse no cargo de delegado da PC do Tocantins em junho de 2017. Ele trabalhava no 4º Distrito de Polícia Civil de Araguaína e, conforme a Secretaria de Segurança Pública, (SSP), ainda iria pedir exoneração para assumir como delegado no Distrito Federal. Na noite anterior ao acidente, colegas de trabalho do delegado fizeram uma festa de despedida para ele e publicaram as imagens em uma rede social. "Despedida de um excelente profissional que irá servir o Distrito Federal como delegado de polícia. Um grande abraço, Dr. Alexandre Vasconcelos", comentou o delegado regional de Araguaína, Bruno Boaventura.

Nota de pesar

Em nota, o delegado-geral da Polícia Civil do Tocantins, Vinícius Mendes de Oliveira, lamentou a tragédia: "Uma perda irreparável, não só de um profissional por excelência e delegado por vocação, mas de pessoa de ímpar simplicidade e bom trato com seus companheiros. Sonhou, realizou, mas teve a vida abreviada de forma trágica. Que Deus conforte o coração de seus familiares e de toda a Polícia Civil, inconsolável nesta triste data. Lacuna que não pode ser preenchida. Para nós, resta apenas a saudade e as boas lembranças de um companheiro, parceiro e sempre atuante delegado". 

Acidente com escrivão

O acidente com o delegado Alexandre Vasconcelos acontece menos de um mês depois de outro que também vitimou um integrante da Polícia Civil. O escrivão Renato Feistler da Rosa morreu no último dia 10 de setembro, após colidir o carro que conduzia com um caminhão, na TO-080, entre as cidades de Palmas e Paraíso do Tocantins. 

O corpo do escrivão foi velado no Complexo de Delegacias de Polícia Civil, em Paraíso, e depois encaminhado para sepultamento em Brasília, onde mora a família dele. 

Assim como Alexandre, Renato também tinha sido aprovado no último concurso da Polícia Civil do Tocantins, realizado em 2014. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.

  • Aguarde novas notícias.