publicidade
publicidade
Max:35° Min:18°
Araguaína
Araguaína-TO, segunda, 25 de junho de 2018
Siga a REDE TO

Rede 190

Homem é suspeito de usar cabo de vassoura para violentar mulher

17/05/2018 12h19 | Atualizado em: 18/05/2018 14h55

Divulgação O crime aconteceu no dia 15 de abril deste ano, no município de Carrasco Bonito, no extremo norte do estado

REDAÇÃO
REDE TO


Um homem foi preso na última terça-feira, 15, em um povoado em Buriti do Tocantins, no extremo-norte do estado, suspeito de dopar uma mulher e violentá-la sexualmente. O crime aconteceu em abril deste ano, no município de Carrasco Bonito, localizado na mesma região onde o homem foi detido. Adão Soares da Silva, conhecido como "Adão Peixeiro", de 54 anos, teve a prisão decretada pela Justiça depois que a Polícia Civil (PC) reuniu indícios de que ele praticou o estupro. 

O inquérito aponta que no dia 15 de abril, Adão foi até a casa da mulher, uma quebradeira de coco de 38 anos, e pediu um favor. O suspeito disse que não tinha onde dormir e perguntou se poderia passar a noite na residência da vítima. Como conhecia o homem, a moradora decidiu ajudá-lo.

As investigações revelaram que o suspeito usou compromidos para dopar a quebradeira de coco e, então, passou a abusar sexualmente dela. O homem teria inserido nas partes íntimas da mulher, um cabo de vassoura, uma mão de piloto e um controle remoto. A violência durou a noite inteira. 

Na manhã seguinte, a vítima aproveitou que Adão estava dormindo e conseguiu fugir. Ela se escondeu em um matagal e só saiu dele à noite. A mulher caminhou até a casa da mãe dela, localizada em um povoado nas proximidades de Carrasco Bonito. 

A vítima procurou a delegacia e relatou o que tinha acontecido. Os abusos foram comprovados depois por meio de exames realizados no Instituto Médico Legal (IML) de Augustinópolis. Foi com base neles e no relato da mulher, que a Polícia Civil pediu a prisão do suspeito à Justiça. 

Adão foi detido no povoado Centro dos Ferreiras, em Buriti, e depois, prestou depoimento na delegacia local. Concluído o interrogatório, ele foi levado para a Cadeia Pública de Augustinópolis, onde segue preso. 


 

Obs.:

A REDE TO coloca este espaço à disposição de todos que queiram opinar ou discutir sobre os assuntos que tratam nossas matérias. Partilhe suas opiniões de forma responsável e educada e respeite a opinião dos demais. Contamos com a educação e bom senso dos nossos internautas para que este espaço continue sendo um ambiente agradável e democrático. Obrigado.